Não é de se admirar que os métodos de ensino tradicionais já estão ficando cada vez mais defasados. Afinal, o perfil dos alunos de hoje em dia não é mais o mesmo. Isso sem falar que nossas próximas gerações se tornarão cada vez mais dependentes dos softwares e hardwares.

Ou seja: sentar-se em uma carteira em silêncio, com caneta e caderno em mãos, enquanto o professor escreve a matéria na lousa, já não é mais uma opção de aprendizado tão viável assim.

É pensando nesse cenário que apresentamos a você, neste post, a STEAM, uma metodologia de ensino que ajuda várias escolas a buscarem formas alternativas de estimular seus estudantes a aprenderem coisas novas e desenvolverem habilidades de forma autônoma e interativa.

Sendo assim, se você quiser saber mais sobre essa técnica, continue conosco que temos muito o que conversar ainda. Pegue seu café, sente-se um pouco e vamos lá!

O que significa STEM?

Esse termo é, na verdade, um acrônimo (palavra formada pela letra inicial de cada um de seus segmentos). São eles: Ciência (Science), Tecnologia (Technology), Engenharia (Engineering) e Matemática (Math). Em outras palavras, essa prática reúne, em uma só metodologia, conhecimentos, práticas e valores dessas 4 áreas e ensina a aplicá-los de forma criativa e efetiva.

Mas calma… é STEM ou STEAM?

Os dois. O termo STEM, criado em 1990 para designar essas 4 áreas de conhecimento de forma distinta, tornou-se popular em 2010. Seu significado, de acordo com Rodger W Bybee, autor do livro The case of STEM education, muda de acordo com o contexto onde é aplicado.

No caso do ambiente escolar, essa metodologia é considerada uma forma integrada de conhecimento que instiga o aluno a pensar fora da caixa a partir destas disciplinas.

Já a STEAM nada mais é que um acréscimo da letra “A”, de Artes, ao acrônimo citado. Acontece que essa área, nos tempos atuais, ganhou ainda mais reconhecimento no meio acadêmico. Afinal, ela é capaz de discutir vários temas importantes para a humanidade por meio de cultura e entretenimento.

Qual é a diferença deste método para os demais?

O objetivo desse formato de ensino é desenvolver os conceitos destas 5 áreas de forma estruturada, integrada, inovadora e alternativa. Aqui, os alunos aprendem por meio de experiências, interpretações e reflexões. Isso pode ser feito a partir de brincadeiras, ferramentas interativas, construção de projetos científicos etc.

O que importa é instigar o estudante a tirar suas próprias conclusões, buscar soluções de formas nenhum pouco engessadas e, assim, construírem habilidades e senso crítico para se prepararem para o futuro. O papel do professor, nessa metodologia, é guiar os alunos durante esse processo de aprendizagem, oferecendo apoio e materiais aos demais.

Quais valores essa metodologia agrega aos alunos?

A STEAM tem como objetivo desenvolver habilidades que, nos dias atuais, são de extrema importância para os jovens. Toda a cultura de “ensinar e aprender” de forma padronizada, aqui, cai por terra. Afinal, as pessoas, assim como seus métodos de assimilar informações, mudam.

Essa metodologia permite ao estudante aprender e, ao mesmo tempo, desenvolver traços como: imaginação, criatividade, pensamento crítico, adaptabilidade, colaboração, comunicação, estrutura emocional e social, habilidades culturais e sociais etc.

Além disso, pode-se afirmar que essa prática muda as formas com as quais os alunos resolvem seus problemas, uma vez que eles têm autonomia e liberdade criativa para isso. Todo esse processo gera ainda mais independência e propriedade.

Vale ressaltar, ainda, que todo esse processo pode ser aplicado de várias formas e é sobre isso que vamos falar nos próximos tópicos. Mas antes, vamos discutir um pouco sobre os benefícios dessa prática para as escolas.

Qual é a influência dessa prática nas escolas?

Uma instituição que pretende aplicar essa metodologia entende as demandas de seus alunos. Como afirmamos no começo desse post, a tendência da próxima geração de jovens é se tornar ainda mais dependente de hardwares e softwares.

Logo, a escola que implementa essa técnica por meio de recursos tecnológicos como jogos e programas especializados terá ainda mais relevância. Afinal, estima-se que, a partir de 2020, várias empresas exigem certo grau de conhecimento em todas essas 5 áreas.

Além disso, por se tratar de uma técnica interdisciplinar, a STEAM consegue aproximar os alunos e professores ainda mais, permitindo o diálogo entre eles e, consequentemente, aumentando a troca de conhecimentos e experiências.

Como implantar essa metodologia?

O primeiro passo é adaptar o planejamento curricular da escola a essa técnica. Afinal, os professores precisarão de mais flexibilidade para realizarem seus projetos. Assim, o aprendizado se tornará cada vez mais natural e fluído. Contudo, para que tudo isso aconteça, é preciso desenvolver e fornecer diferentes métodos e materiais didáticos, o que nos leva à questão da infraestrutura.

Algumas alternativas bastante eficientes são:

Implantação de plataformas de ensino inovadoras

Que tal permitir ao aluno aprender conceitos importantes por meio de um lugar que lhe é familiar? Sim, estamos falando de programas, jogos educacionais, aplicativos e ambientes de aprendizagem interativos.

São exemplos: Pense Matemática e Croac, Uma Melodia Verde, dois games que estimulam e facilitam o entendimento na área de exatas; Simuladores virtuais capazes de fazer com que o estudante compreenda melhor a matéria em questão; Conteúdos extras por meio de aplicativos etc.

Organização de feiras e eventos interdisciplinares

Promover esses tipos de evento estimula os alunos a trabalharem em equipe e adquirirem mais experiências e conhecimentos por meio da diversão. Além disso, fazer com que eles pensem de forma interdisciplinar é uma forma de reforçar todos os conteúdos de um jeito único e inesquecível. Pode ser por meio de Feiras de Cultura ou Ciência, Olimpíadas de Conhecimento etc.

Por fim, o segredo aqui é desafiar, instigar e encorajar os alunos. Desenvolva métodos de debate e discussões, crie experiências mais próximas da realidade o possível e, é claro, procure por uma boa estrutura que permita tal técnica.

Viu como a educação pode ser ainda mais incrementada pela tecnologia? O método STEAM está aí para provar isso. Com ele, os alunos terão a oportunidade de aprender de forma interativa, independente, eficiente e criativa. Ir para a escola nunca pareceu tão prazeroso, certo?

Agora que você já sabe a importância do método STEAM, que tal implantá-lo em sua escola? Para isso, basta entrar em contato com nossa empresa que apresentaremos as melhores e mais eficientes soluções para a sua instituição!