fbpx

Você sabe o que é SAMR? Veja como funciona!

Você sabe o que é SAMR? Veja como funciona!

A sigla SAMR vem do inglês The Substitution Augmentation Modification Redefinition Model, que pode ser traduzido ao pé da letra como “Modelo de Substituição Aumento Modificação e Redefinição”. Trata-se de um método desenvolvido pelo Dr. Ruben Puentedura para medir a integração da tecnologia na sala de aula por meio da utilização de atividades e do engajamento nelas.

O objetivo do SAMR é que o uso das tecnologias digitais colabore para a melhoria dos processos de ensino-aprendizagem. Esse modelo propicia uma real apropriação do conhecimento e formação de alunos preparados para um mundo cada vez mais globalizado e tecnológico.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira o post que preparamos!

Como funciona o SAMR?

O SAMR, como o próprio nome indica, trabalha com quatro níveis de integração:

  1. Substituição;

  2. Aumento;

  3. Modificação;

  4. Redefinição.

A substituição é o nível mais superficial e corresponde à troca de uma ferramenta tradicional pelo o uso de uma digital — por exemplo, a substituição da escrita cursiva de trabalhos escolares pela digitação.

O aumento corresponde à aplicação da tecnologia em atividades melhorando o seu funcionamento — por exemplo, o uso da internet para a elaboração de trabalhos escolares e não apenas de livros.

Na modificação, as tarefas são transformadas pelo uso da tecnologia e não poderiam ser desenvolvidas plenamente sem elas. Esse nível causa uma mudança estrutural na sala de aula. Um exemplo, a utilização dos recursos digitais para a elaboração de uma apresentação para seminário.

O último nível de integração é a redefinição, quando a tecnologia está amplamente incorporada e permite a criação de tarefas que não seriam possíveis sem o uso dela.

Como o SAMR auxilia os professores?

Esse modelo ajuda os professores a perceberem como utilizam a tecnologia em sala de aula e identificarem em que nível do SAMR eles estão. Esse autodiagnóstico é importante para os professores reconhecerem os acertos e pontos de deficiência, possibilitando a sua melhoria.

Esse método auxilia o professor a analisar de que maneira está evoluindo na utilização das ferramentas digitais. Isso é importante, pois sabemos que há muitas vantagens em utilizar a tecnologia na sala de aula.

A partir do SAMR é possível também reconhecer como os alunos reagem à utilização de ferramentas digitais e qual é o engajamento deles nessas atividades. Além disso, esse método pode ser utilizado pela coordenação para aferir como a escola utiliza as ferramentas digitais e qual o impacto dessa prática na aprendizagem dos alunos.

Por que usar SAMR?

Os alunos atuais são nativos digitais e, portanto, utilizam a tecnologia na sua vida cotidiana. Eles aprendem melhor quando utilizam ferramentas digitais que dialogam com o mundo em que estão inseridos.

O uso do SAMR em sala de aula permite a melhora do engajamento e aprendizagem dos alunos, e a maior utilização de recursos digitais também motiva mais os professores, melhorando a relação com os pais.

Gostou e quer saber mais sobre como inserir a tecnologia na sala de aula? Então acesse mais um de nossos posts — Entenda o que é gamificação na sala de aula e como adotá-la — e continue aprendendo!

Trivium

O blog da Trivium reúne todas as novidades sobre tecnologia educacional da Microsoft.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.