fbpx

Gamificação na educação: o que é e como aplicar na prática!

Gamificação na educação: o que é e como aplicar na prática!

O processo de adaptação às novas tecnologias é conhecido como transformação digital. Por meio dele, todos os setores de atividade humana passaram por mudanças e incorporaram novos recursos às antigas práticas. Desse modo, a inclusão da gamificação na educação permite que as instituições incorporem componentes de jogos lúdicos no dia a dia.

Por meio desses recursos, a escola consegue captar vários elementos positivos dos games e aplicá-los ao programa pedagógico da instituição. Isso contribui para que os estudantes aproveitem o conteúdo da melhor forma possível e avancem em sua respectiva formação. Se você também pretende incluir essa metodologia em sua instituição, continue a leitura e confira!

O que é gamificação?

A palavra gamificação refere-se à expressão americana gamification, aplicada normalmente para indicar o uso de elementos presentes em jogos para outros fins além do entretenimento. Na prática, isso significa usar o ambiente propiciado pelos jogos para vários propósitos, como a explicação de conteúdos educacionais que são difíceis de trabalhar em sala.

Por meio desse formato, vários elementos presentes nos jogos são aplicados para atrair e engajar os estudantes em seu próprio processo de desenvolvimento. Essa estrutura, normalmente, conta com um sistema de recompensas, objetivos, ranqueamento e missões para tornar o aprendizado infantil ainda mais divertido.

Quais os benefícios da gamificação na educação?

Para entender a importância de incluir essa metodologia em sua instituição, continue a leitura e confira quais as principais vantagens de aplicar a gamificação como recurso de ensino de seus alunos.

Aulas mais dinâmicas

Ao incluir uma rotina com jogos no processo de ensino, a turma se torna mais engajada, e isso impacta diretamente a participação de todos em sala de aula. Quando a instituição incorpora os jogos na rotina escolar, torna-se mais fácil debater com os estudantes sobre os desafios que eles resolveram em casa e como foi sua experiência de uso.

Esse debate permite que os professores conheçam as principais lacunas de conhecimento da turma e adaptem a dinâmica de aula para as reais necessidades de seus alunos. Assim, o dia a dia escolar se torna proveitoso e ocorrem avanços na formação de modo constante e gradual.

Mais engajamento dos alunos

Mesmo os alunos mais desinteressados acabam se envolvendo em uma dinâmica de jogos e conseguem participar de forma intensa das aulas. Isso significa que os elementos, como ranking e missões, ajudam a tornar o processo de aprendizado interativo e adaptado ao ritmo de cada aluno.

No dia a dia, os professores podem dar dicas para os alunos avançarem em sua própria jornada e mostrar como a aula pode contribuir para progredir no jogo. Desse modo, o envolvimento dos estudantes é maior e o clima em sala se torna mais divertido.

Estímulo ao protagonismo no aprendizado

Grande parte dos jogos é desenvolvida para que a criança possa ter liberdade e assumir o controle de todas as etapas do game. Isso fornece um ambiente rico para o seu desenvolvimento como protagonista do próprio processo de ensino, preparando os alunos para a vida adulta.

Aprendizagem lúdica e maior retenção do conteúdo

Aprender de forma divertida pode parecer uma atividade difícil, contudo, quando a tarefa de casa se resume à possibilidade de explorar um jogo novo, esse compromisso se torna mais simples. Quando a instituição adota tal metodologia, o conteúdo é aplicado em sala e revisto em casa, melhorando a capacidade de retenção de informações da turma.

Como implementar a gamificação em sala?

A gamificação pode auxiliar a escola a alcançar melhor desempenho e desenvolver os seus alunos. Se você quer saber mais sobre como implementar a gamificação em sala de aula, confira o conteúdo que preparamos especialmente para você!

Aplique o storytelling

O uso de histórias sempre foi uma ótima maneira de engajar e aumentar a atenção das pessoas ao longo do tempo. Assim, utilizar de um bom storytelling para implementar a gamificação nas aulas é uma ótima solução.

Por exemplo, você pode criar um roteiro com diversos personagens que buscam alcançar algum objetivo para ensinar uma nova informação. Assim, aproveita todo o aspecto lúdico disponível nos games para reter os alunos e ajudá-los a se desenvolver.

Faça a escolha de avatar

Já pensou em envolver seus alunos dando a eles superpoderes para desenvolver as atividades propostas? Com a gamificação isso é possível. Como nos jogos, é possível que você trabalhe com a ideia de avatares. Além disso, você pode envolver os estudantes na escolha e criação desses personagens.

Por exemplo, imagine que está sugerindo uma tarefa em que o aluno precisa resolver uma questão de ciências. Dessa forma, é possível solicitar que criem um jogador com alguma característica que ele julgue importante para resolver o problema. Ao fazer isso, você estimula a criatividade e poder decisório do indivíduo, além de ensinar o conteúdo.

Use os desafios e recompensas

Para implementar essa metodologia em sala de aula é importante criar um ambiente que seja desafiante e que disponibilize recompensas para os alunos ao chegarem ao objetivo final. Com isso, é possível desenvolver atividades que possuam situações adversas e que ao concluí-la se tenha algum tipo de prêmio.

Dessa forma, você consegue gerar motivação em seus alunos e torna a aula mais dinâmica e participativa, além de potencializar o desempenho estudantil e facilitar o entendimento durante essa atividade.

Invista em fases e níveis

Como continuação da fase anterior, é possível adaptar e criar as atividades com níveis e fases, como em um videogame, em que o estudante vai avançando e conseguindo alcançar níveis mais difíceis durante o aprendizado.

Por exemplo, você pode pensar em situações que envolvam um aumento gradual da dificuldade de um certo conteúdo e, conforme o indivíduo vai passando de fase, essa atividade vai obtendo níveis com conteúdos mais avançados.

Utilize a ideia de ranking

Com a gamificação também é possível gerar um ranking com todos os participantes das atividades. Assim, você consegue usufruir do sentimento de competição existente nos jogos para incentivar e motivar os alunos a participarem de forma ativa e intensa na busca pelo conhecimento.

Viu como a gamificação na educação cumpre um importante papel para o ensino? Além de contribuir para orientar os professores na sua dinâmica de aulas, esse sistema permite que os alunos tenham um novo olhar sobre os conteúdos que devem ser aprendidos. Assim, a escola ganha estudantes mais engajados, os pais conseguem ver o desenvolvimento de seus filhos e os alunos recebem uma formação de alta qualidade.

Gostou do nosso artigo? Então compartilhe este texto em suas redes sociais e contribua para que mais pessoas entendam a importância da gamificação no processo de ensino!

Victor Tavares

Diretor de Projetos da Trivium. É apaixonado por tecnologia e educação, com ampla experiência em desenvolvimento de projetos de adoção de tecnologias educacionais. Reconhecido por ser Microsoft Certified Educator, Microsoft Office Specialist e Microsoft Innovative Educator.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.