O aprendizado tem que ser prazeroso! Afinal de contas, aulas monótonas e pouco interessantes podem desmotivar os alunos e dificultar os estudos. Proporcionar aulas atrativas não é tão complicado, e a primeira regra é mudar a forma como as informações são passadas aos estudantes, proporcionando momentos de interação e diversão, o que vai gerar maior engajamento entre eles.

Quer saber como tornar uma aula interessante? Continue conosco e confira cinco dicas que mostram como isso pode ser feito!

1. Desperte a curiosidade do grupo com projetos práticos

O ser humano é curioso por natureza, principalmente na infância e adolescência, fases de descobertas. E usar essa curiosidade é uma boa forma de motivar os alunos! Portanto, procure entender o que os estudantes gostam e integre as aulas a esses assuntos.

Os desafios também chamam a atenção de crianças e adolescentes. Por isso, incentive o desenvolvimento de atividades práticas, crie situações e sugira que os alunos encontrem a solução. Procure estimular a colaboração entre os estudantes com tarefas que exijam a integração de toda a turma.

2. Relacione as aulas com o perfil e experiências de vida dos alunos

Uma aula interessante deve abordar assuntos que estão presentes no dia a dia do aluno. Tente conhecer o cotidiano dos estudantes e crie situações em que o assunto abordado possa ser mesclado ao conteúdo da aula. É muito mais fácil e prazeroso aprender quando isso é associado a algo comum em sua vida.

Sempre que possível, use materiais facilmente reconhecidos pelos alunos durante as aulas, algo que eles vivenciem. Se for uma aula de Português, você pode usar a letra de uma música atual — aquela que eles adoram — para explicar sobre gramática. Matemática, Química e Física podem ser bem mais interessantes se explicarem como resolver situações cotidianas.

3. Utilize a tecnologia disponível e recursos audiovisuais

Considerada como inimiga no passado, a tecnologia na educação é muito vantajosa ao aprendizado. Use os aparelhos celulares a seu favor! Pesquisas em sala de aula, grupos de estudos e atividades práticas online são algumas das possibilidades deixadas de lado por ignorar o poder desse dispositivo.

Para não deixar a aula monótona, durante a transmissão do conteúdo, faça pequenas pausas e utilize vídeos curtos — de preferência divertidos. Isso quebra o estresse e atrai novamente a atenção dos alunos. Procure também exemplificar o tema abordado com imagens.

4. Aplique a realidade aumentada e ferramentas digitais

Essa tecnologia é maravilhosa quando integrada ao ensino. Em uma aula de História, por exemplo, é possível visitar virtualmente um museu sem sair da sala. Em vez de ouvir sobre a história do Brasil, o aluno vai vivenciar o que aconteceu, podendo interagir com as personagens, obtendo informações que seriam difíceis de conseguir por meios convencionais.

Por meio de jogos, o estudante assimila o conteúdo sem perceber, se divertindo, e as apresentações digitais, por meio de slides com imagens em 3D, também são excelentes. Sendo muito mais acessíveis do que a realidade aumentada, são uma boa ferramenta para atrair a atenção dos alunos com belos visuais.

5. Faça a inversão da sala de aula

Esse conceito vem da ideia de ensino híbrido. Em vez de aprender o conteúdo em sala, o aluno deve estudar previamente o conteúdo, por meio de ferramentas online e, durante as aulas, as dúvidas são esclarecidas. Isso torna as aulas muito mais agradáveis e proporciona muitos debates, que serão extremamente proveitosos.

Percebeu como tornar uma aula interessante pode ser simples? Siga nossas dicas e consiga um desempenho melhor dos alunos, além de garantir a sua satisfação pessoal.

Se você gostou das nossas dicas, confira mais um de nossos posts e saiba como motivar alunos desinteressados!