O bullying na escola pode acarretar diversos prejuízos para a comunidade escolar como um todo. A prática é responsável por gerar várias consequências negativas, sobretudo sobre o processo de aprendizagem.

Por essa razão, é fundamental que a instituição de ensino promova uma cultura antibullying no ambiente educativo, ajudando a evitar que os alunos e seus responsáveis sintam-se afetados diante das ofensas e demais violências praticadas.

E você sabia que a tecnologia pode servir como uma grande aliada para combater o bullying na escola? Continue a leitura e confira mais sobre o assunto!

Entenda o que é e quais são os prejuízos gerados pelo bullying

O ato do bullying é toda e qualquer prática de ameaça, agressão ou intimidação contra uma pessoa. Assim, ele pode ser definido como um tipo de violência física, verbal, material, virtual e psicológica que seja realizada de maneira intencional e recorrente.

As consequências da ação podem afetar, sobretudo, a vida do estudante e seu desempenho escolar. A pessoa pode vir a desenvolver, por exemplo, transtornos psicológicos, problemas com a autoestima, depressão, ansiedade, entre outras complicações. O bullying é responsável, ainda, por denegrir a identidade e a personalidade de quem sofre o ato criminoso.

A instituição, nesse momento, deve elaborar estratégias que contribuam para que a cultura antibullying aconteça no ambiente de aprendizagem, evitando a evasão escolar, também, a fim de assegurar o bem-estar dos alunos.

Descubra a importância da tecnologia para combater o bullying na escola

A tecnologia pode servir como uma grande aliada para agir contra esse problema na escola. Isso, porque, contando com algumas ferramentas, os gestores conseguem realizar o monitoramento, controle de acessos e divulgação de campanhas contra o bullying.

Para isso, é interessante utilizar recursos pedagógicos digitais, elaborar slides, postar conteúdos nas redes sociais e criar um mural interativo na escola com as impressões dos estudantes sobre a realidade na qual estão inseridos. 

O primeiro passo, portanto, é identificar a ocorrência do bullying para, só então, formular medidas preventivas que ajudam a minimizar os danos e consequências da violência para toda a comunidade estudantil.

Saiba como a cultura antibullying ajuda a comunidade escolar

Promover e estimular soluções adequadas para tratar o problema na instituição de ensino é fundamental para evitar a evasão escolar e, também, para garantir que os discentes não sofram baixas em relação ao desempenho em sala de aula. 

Os professores devem relatar, sempre que possível, qualquer tipo de mudança no comportamento de um aluno, como aumento de faltas, queda no rendimento, desestímulo para o aprendizado, entre outros. Percebendo o problema, torna-se mais simples tomar atitudes em favor de quem sofre o bullying.

Assim, é essencial instaurar uma cultura da paz que deixe bastante claro quais são os valores da instituição. Outro ponto primordial é oferecer apoio psicológico para as vítimas, a fim de evitar que elas desenvolvam transtornos e doenças devido ao ato violento.

Como visto, considerar as soluções tecnológicas para minimizar o bullying na escola deve ser tido como uma prioridade para os gestores. Lembre-se de que esse passo é fundamental, uma vez que ele contribui para que uma cultura antibullying seja implantada na realidade da instituição de ensino.

Gostou do artigo? Aproveite a visita e descubra também como a tecnologia pode ser uma grande aliada contra a indisciplina na escola. Até a próxima!