Quando falamos em educação integral, é comum que as pessoas associem o termo ao estilo de educação no qual os estudantes passam o dia todo na escola. Mas esse conceito é diferente, pois se refere a uma nova forma de ensinar aos alunos, uma maneira que os ajuda no desenvolvimento de diversas esferas da vida.

Apesar de não ser um conceito muito conhecido, a educação integral vem ganhando espaço em escolas brasileiras, pois é uma forma revolucionária de ajudar na formação do ser humano. Ficou curioso e quer saber mais sobre o assunto? Então acompanhe a leitura deste post: explicaremos o que é a educação integral, como ela funciona e quais são seus benefícios.

O que é a educação integral?

Diferente da educação tradicional, que visa desenvolver a capacidade intelectual do aluno, sem se aprofundar muito no crescimento em outras áreas da vida, a educação integral visa auxiliar os alunos em seu desenvolvimento como ser humano em todas as dimensões. Dessa forma, ela trabalha em prol do aprimoramento dos estudantes no âmbito físico, emocional, psicológico, familiar e outros.

Podemos dizer que esse conceito é uma forma mais humanizada de educar nossas crianças, jovens e adultos, tendo como objetivo a construção de uma sociedade mais equilibrada, justa e igualitária.

Como a educação integral funciona?

Na educação integral, o foco é educar os alunos em relação às práticas sociais. Isso acontece porque vivemos em uma sociedade na qual há uma grande degradação do meio ambiente, um consumo excessivo e inconsciente, individualismo e violência crescentes. Esses problemas desafiam a educação tradicional, e os educadores buscam alternativas para formar cidadãos conscientes.

Para que esse conceito seja aplicado, a educação precisa ir além dos muros da escola. Por isso, é feito um trabalho em conjunto com educadores, estudantes, família e sociedade. Além das aulas tradicionais, os estudantes têm acesso a palestras, seminários, aulas de música e de arte, e ainda são incentivados à prática de esportes.

Os estudantes ainda têm contato com tecnologias, como programação e robótica, e ainda aprendem sobre direitos humanos e educação ambiental. 

Como esse conceito está sendo implantado nas escolas?

A educação integral está sendo implantada nas escolas há alguns anos e já envolve 50 milhões de alunos e 190 mil escolas. O programa Mais Educação, do Ministério da Educação (MEC), quer ampliar a quantidade de escolas e alunos envolvidos nessa modalidade de educação. O projeto tem o objetivo de aumentar tanto a jornada escolar quanto a organização do currículo nos moldes da educação integral.

Em 2014 foi aprovado o Plano Nacional de Educação (PNE), que tem o objetivo de mudar a educação no Brasil nos próximos dez anos. O projeto prevê que, nesse período, a educação em tempo integral seja oferecida em 50% das escolas públicas e que atenda 25% dos alunos da Educação Básica.

Esse aumento na jornada da escola vem para melhorar a qualidade da educação e introduzir novos conteúdos no currículo escolar dos alunos, o que é um dos propósitos da educação integral.

Quais são os princípios da educação integral?

Esse conceito de educação tem alguns princípios. A seguir, vamos citar quais são eles e seu significado.

Centralidade no estudante

Esse princípio diz respeito ao estudante, pois ele deve ser o foco da educação integral. Então, todo o planejamento educativo deve ser elaborado de acordo com suas necessidades e interesses. Por isso, a opinião dos alunos deve ser levada em conta durante o planejamento das atividades que serão oferecidas.

Aprendizagem permanente

O princípio da aprendizagem permanente presume que não sejam inseridas no currículo apenas atividades de cunho intelectual. Também são introduzidas práticas que ajudam os alunos a crescerem socialmente e emocionalmente e ainda se desenvolverem em forma física e cultural.

Explicando em miúdos: esse princípio fundamenta o desenvolvimento do aluno como um ser humano completo, que tenha maturidade, saúde e seja socialmente ativo — características essenciais para a criação de uma sociedade equilibrada.

Perspectiva inclusiva

Esse princípio é baseado no conceito de que a educação integral deve ser oferecida a todos, respeitando-se as diferenças. Ou seja, pessoas com deficiência ou de etnias, raças e religiões diferentes devem ter atividades que respeitam essa diversidade. O projeto pedagógico deve ser criado de acordo com o conceito de educação inclusiva.

Por exemplo: se há um estudante muçulmano, o projeto pedagógico deve ser elaborado de forma que as atividades não firam os princípios do aluno nem ofendam sua crença.

Gestão democrática

Diferentemente do que acontece na educação tradicional, nesse conceito de aprendizagem, as decisões em relação às atividades que serão oferecidas não ficam apenas sob a responsabilidade dos diretores e gestores da escola. 

Além dos diretores educacionais, pais, professores, alunos e comunidade podem participar de todas as decisões e do acompanhamento das atividades. 

Qual a importância de oferecer recursos que atraiam os alunos durante as atividades?

Que a educação integral vai revolucionar o sistema de ensino que conhecemos hoje não há dúvidas. No entanto, para manter os alunos interessados, principalmente nas aulas de tecnologia, é preciso lançar mão de uma plataforma eficiente de gestão e de ensino.

Nesse cenário, a Trivium se destaca no desenvolvimento de projetos de consultoria em implantação de Cloud Computing da Microsoft.

A empresa tem como foco escolas de pequeno, médio e grande porte. Além de oferecer o que há de melhor em recursos tecnológicos, a empresa trabalha na capacitação de escolas e professores, ensinado a integrarem tecnologia ao contexto pedagógico por meio das soluções que sustentam todos os pilares da tecnologia educacional: Office 365 Education, Minecraft Education Edition, BBC micro:bit, Microsoft Office Specialist Certification, Microsoft Technology Associate Certification, Intune for Education e Azure.

A educação integral aliada ao uso dessas tecnologias tem a capacidade de transformar nossa sociedade, pois é justamente por meio da educação que um país se desenvolve.

Com essa nova forma de aprendizagem, as chances de termos adultos equilibrados e com menos problemas emocionais são ainda maiores. Quando a criança é incentivada a se desenvolver em todas as esferas da vida desde cedo, ela cresce com mais inteligência emocional e maturidade para lidar com as adversidades do cotidiano.

Gostou do post e quer saber como a Trivium pode contribuir com sua instituição de ensino? Entre em contato conosco e converse com nossos consultores!