Se você está inserido na área da educação, é muito provável que já tenha ouvido falar ou mesmo tenha estudado sobre as habilidades socioemocionais na escola. No entanto, nós sabemos que quando o assunto é educação, o aprendizado é interminável, afinal, as metodologias e as necessidades são sempre adequadas ao público escolar, à época e à tecnologia.

Hoje, principalmente após a pandemia da COVID-19, estamos lidando com um mundo mais flexível, autônomo e tecnológico. Você já se perguntou como essa mudança tem influenciado nas habilidades socioemocionais? Considerando o contexto atual, qual a importância de desenvolver as habilidades socioemocionais na escola?

É pensando nesses dois questionamentos que trouxemos este conteúdo! Acompanhe e veja pontuações importantes sobre o assunto!

O que são habilidades socioemocionais?

Por muito tempo, o ensino foi pautado no desenvolvimento da cognição tradicional. Era um processo objetivo, em que todos os alunos eram colocados dentro de uma mesma caixinha e aprendiam conteúdos básicos estipulados pelo currículo.

Porém, o ensino e a aprendizagem são processos humanos, por isso, os sentimentos e o entorno social do aluno interferem no resultado de seu desenvolvimento. Os profissionais de educação, cada vez mais, procuram entender e melhorar o desenvolvimento das habilidades socioemocionais, de forma que não apenas instrumentalizem os discentes, mas também formem cidadãos para contribuir com o crescimento da sociedade.

Em suma, as habilidades socioemocionais são aquelas que auxiliam a criança a lidar com os próprios sentimentos, com as próprias ações, a lidar com outras pessoas e aprender a gerenciar as metas da sua vida. Portanto, por mais que as habilidades socioemocionais sejam também e, principalmente, desenvolvidas na escola, elas servirão para a vida inteira do aprendiz.

Quais são as habilidades socioemocionais?

Conheça abaixo quais são as habilidades socioemocionais mais requisitadas atualmente:

  • colaboração — compreensão de que não estamos sozinhos, precisamos uns dos outros para melhorar a sociedade;
  • criatividade — é preciso sair da zona de conforto, nem sempre temos todas as ferramentas ao nosso dispor, é preciso saber criá-las ou subverter o que temos em mãos;
  • comunicação — expressar-se bem e de maneira não-violenta é uma característica essencial para promover um ambiente saudável para si e seus próximos;
  • pensamento crítico — nem tudo o que chega até nós é positivo, é preciso ter pensamento crítico para filtrar e aperfeiçoar;
  • autogestão — saber gerir o próprio tempo, as próprias metas e objetivos é uma habilidade cada vez mais necessária no ambiente cada vez mais flexível como o nosso;
  • resiliência — há determinadas situações que não temos total controle, por isso, ter resiliência é ter inteligência emocional.

Qual a importância dessas habilidades para o contexto atual?

Atualmente, temos um contexto em que a tecnologia é a principal ferramenta de trabalho para professores, gestores, supervisores, entre outros profissionais da educação. Os alunos precisam de orientação para lidar com um mundo de hiperlinks e, às vezes, de sites e acesso ilimitados a conteúdos que, talvez, não sejam adequados para a idade.

É nesse contexto que as habilidades socioemocionais são tão importantes de serem desenvolvidas junto com a nova tecnologia. Por isso, jogos, o ensino de programação no ensino básico, a utilização do power BI para organizar dados, a inteligência artificial e a programação de atividades lúdicas no ensino online são estratégias que auxiliam a desenvolver as habilidades socioemocionais associadas à tecnologia, ferramenta que os alunos lidarão por todas as suas vidas.

Por exemplo, quando o aluno tem uma lista de tarefas para cumprir, ele precisa saber gerir o seu tempo para cumprir todas as demandas e, ainda assim, compreender como lidar com a flexibilidade de horários que o ensino remoto trouxe.

Além dos educandos, é muito importante que os professores e o suporte pedagógico tenham também uma formação ou um treinamento para levar o melhor das habilidades socioemocionais na escola para o seu público. E, dessa forma, estaremos cuidando e formando um novo mundo de possibilidades e aprendizados!

Gostou do conteúdo e quer transmitir o conhecimento para outros colegas de profissão, que tal compartilhá-lo agora mesmo em suas redes sociais?

Estamos no Facebook, no Instagram e no LinkedIn! Siga-nos para receber mais conteúdos como este.