Utilizar jogos pedagógicos em sala de aula é uma alternativa inovadora — tanto para os alunos quanto para os professores. A metodologia de ensino possibilita aperfeiçoar o processo de aprendizagem, favorecendo, também, diversos outros aspectos relacionados ao desenvolvimento humano.

Isso porque as brincadeiras são excelentes oportunidades para estimular a interação social, expressar-se afetivamente e experimentar inúmeras possibilidades motoras. O recurso é considerado uma ótima forma de observar a criança ou o jovem em toda a sua autenticidade.

Ficou curioso sobre o assunto? Então, continue a leitura e entenda a importância dos jogos pedagógicos e por que utilizá-los em sala de aula. Acompanhe!

Entenda a importância de utilizar jogos pedagógicos em sala de aula

Os jogos pedagógicos possibilitam que o professor torne a aprendizagem mais significativa, criativa e dinâmica. Do mesmo modo, é possível orientar a turma para ter uma imersão em um universo cultural totalmente diferente, apropriando-se das regras e enriquecendo o desenvolvimento intelectual e social.

Além disso, os jogos incentivam o pensamento crítico, pois o estudante deve compreender outros pontos de vista, acolhendo as diferenças individuais no modo de pensar de seus colegas. Com isso, também é possível ter um contato com distintos objetos e situações, promovendo o desenvolvimento da linguagem.

Diante de tudo isso, o professor deve atuar como um mediador, ou seja, facilitar a atividade lúdica com o instrumento pedagógico dos jogos. A ideia, assim, é ter a possibilidade de ensinar por meio da experimentação em sala de aula, transformando os alunos em verdadeiros protagonistas de seu processo de apreensão do conhecimento.

Conheça opções de jogos pedagógicos para melhorar a aprendizagem

Atualmente, a escola conta com uma gama de opções de jogos pedagógicos para diferentes níveis de idade e escolaridade. Dessa maneira, é possível adquirir todos os benefícios da metodologia em sala de aula, tornando realizável o elo entre o abstrato e a vida real. Confira, a seguir, quais são as principais alternativas.

Jogo da memória

Os jogos de memória são excelentes para memorizar fórmulas, conceitos, nomes, datas, entre outros temas de estudo. Além disso, a memória da turma é estimulada, promovendo uma melhor fixação dos conteúdos de determinada matéria. Sendo assim, a ferramenta é considerada uma verdadeira aliada da educação.

Quebra-cabeça

Ao reunir os estudantes para montar um quebra-cabeça, o professor ajuda no desenvolvimento neurológico, físico e psicomotor, além da concentração e da percepção visual. Para tornar a brincadeira ainda mais interessante, o educador pode propor que a turma confeccione o seu próprio jogo, fazendo uso, por exemplo, de materiais recicláveis.

Tangram

Similar a um quebra-cabeça, o Tangram é formado por apenas 7 peças, sendo que a principal diferença é que ele possibilita diversas formas de construção das figuras. Para estimular ainda mais a interatividade em sala de aula, o professor pode formar duplas de colegas, estipulando um tempo específico para que a construção das imagens seja concluída.

Sudoku

O Sudoku é um jogo de lógica que pode ser utilizado em sala de aula para estimular a aprendizagem. Ideal para todas as idades, o maior objetivo da brincadeira é formular hipóteses por meio de seus diagramas, os quais, geralmente, contam com nove casas que devem ser completadas com os números de 1 a 9.

Agora que você já sabe da importância dos jogos pedagógicos para o processo de ensino, certamente será mais fácil explorar os diferentes recursos e benefícios desse formato em sala de aula. O ideal é que os alunos consigam aproveitar ao máximo a metodologia, apropriando-se de suas regras e aprimorando cada vez mais o aprendizado.

Gostou deste post? Que tal compartilhar o conteúdo em suas redes sociais para que os seus amigos também tenham acesso a essas informações? Até a próxima!